Cirurgia de Glaucoma

A cirurgia é uma das formas de tratamento do Glaucoma assim como o tratamento a laser. O objetivo é proteger o nervo óptico e, em consequência, a manutenção da visão do paciente.

O procedimento a laser para tratamento do glaucoma, a trabeculoplastia, aumenta a drenagem do humor aquoso, reduzindo a pressão intra­ocular, a exemplo do efeito de alguns colírios. Nesse procedimento, o oftalmologista utiliza o laser para realizar pequenas queimaduras na rede trabecular e estimular o funcionamento do sistema de drenagem. O efeito do laser não é imediato. O médico precisará de pelo menos quatro a seis semanas para obter a redução da pressão intra­ocular.

Quando o oftalmologista identifica o paciente com glaucoma pigmentário, com risco ou antecedente de crise aguda de glaucoma, indica­-se outro procedimento, a iridotomia com laser, nos dois olhos. Através dele, cria­ se um pequeno orifício na parte mais periférica da íris, que a retifica e permite a livre circulação do humor aquoso da região posterior para a anterior dessa estrutura. O objetivo é evitar novas crises agudas e a dispersão dos pigmentos da íris.

Se o tratamento com colírios e laser não apresentar resultados positivos, utiliza­-se a cirurgia incisional, chamada trabeculectomia (o mesmo que cirurgia de filtração). Após a cirurgia, o paciente observa uma pequena elevação, com aspecto de uma bolha, na parte superior do olho, ao olhar para baixo. Quando aumenta a pressão intra­ocular, o humor aquoso desloca-­se para este novo compartimento, evitando, assim, que o nervo óptico seja lesado.

Outra alternativa cirúrgica é a ciclofotocoagulação endoscópica com laser, em que é utilizado um equipamento que contém, numa mesma sonda, uma fibra óptica para visibilização das estruturas intra­oculares, uma fonte de iluminação e um laser. Utilizando esses recursos, são feitas queimaduras na região produtora do humor aquoso, o epitélio ciliar secretor, visando diminuir a produção desse líquido. Esse procedimento pode ser realizado ao mesmo tempo que a cirurgia de catarata, e permite a redução da pressão intra­ocular, ao ponto de diminuir ou mesmo abolir o uso de colírios hipotensores.