Estrutura do Olho

Os olhos formam um conjunto sensorial complexo. Aproximadamente 85% do total dos sentidos processados em nosso cérebro originam-se da nossa visão, enquanto que 15% vêm dos outros sentidos: audição, olfato, tato e paladar. Os olhos são mais eficazes quando as condições de luminosidade estão perfeitas.
O olho tem a forma de uma esfera que mede aproximadamente 2,5cm de diâmetro. Consiste em uma abóbada oca, transparente na parte anterior (a córnea) que é cercada pelo branco do globo ocular (a esclera). A íris do olho é circular e consiste na parte colorida dentro do olho, atrás da córnea. A pupila é a abertura central da íris. Atrás da íris e da pupila, está a lente do olho: o cristalino. O espaço entre a córnea e o cristalino é chamado de câmara anterior e é preenchido com um líquido: o humor aquoso. Atrás do cristalino há um grande espaço, preenchido pelo gel vítreo (transparente). O interior da parte traseira do olho é envolvido pela retina, um tecido fino, sensível à luz que transforma imagens nítidas em sinais elétricos, através de reações químicas. Estes sinais elétricos gerados pela retina são transmitidos ao nosso cérebro através do nervo ótico. Nosso cérebro interpreta o que nossos olhos vêem.

Os lados internos das pálpebras tocam na superfície anterior da superfície do olho e são cobertos por uma membrana fina (a conjuntiva palpebral) que produz o muco para lubrificar o olho. Esta fina membrana dobra-se para trás, recolhendo-se como uma persiana, cobrindo a esclera visível do globo ocular. O óleo natural para a abertura do olho é produzido por glândulas minúsculas posicionadas nas bordas das pálpebras, fornecendo uma lubrificação adicional para o olho.
O componente principal para a lubrificação dos olhos vem da glândula lacrimal que fica entre a pálpebra superior e o globo ocular.
Os olhos se abrem graças a uma combinação de substâncias produzidas pela glândula lacrimal, pelas glândulas que produzem óleo, e pelas glândulas que produzem muco. Os líquidos fluem para o lado nasal do olho e são drenados no canal lacrimal entre o olho e o lado do nariz.

Tags: