Pacientes com Síndrome de Sjögren podem ser mais vulneráveis ao glaucoma

Um estudo concluiu que a camada de fibras nervosas da retina peripapilar (pRNFL) e a camada plexiforme interna de células do gânglio macular são mais finas (mGCIPL) em olhos com síndrome de Sjögren e que o grau de desbaste correlaciona-se com números aumentados do perfil positivo autoimune.

Este é o primeiro estudo a avaliar a relação entre os perfis autoimunes e as alterações morfológicas da retina ao usar o OCT (Tomografia de coerência optica).

Os participantes foram 196 pacientes (196 olhos) com síndrome de Sjogren primária e 200 com controles normais pareados por idade e sexo. As espessuras de pRNFL e mGCIPL dos pacientes com Sjogren eram mais finas que as dos outros. Essas diferenças foram mais proeminentes nas espessuras pRNFL média, inferior e temporal e nas espessuras mínimas, superotemporais, ínfero-temporais, inferiores e inferonasais de mGCIPL.

Não houve diferenças significativas nos parâmetros da cabeça do nervo óptico entre pacientes com Sjogren e os outros. No entanto, eles encontraram uma correlação negativa significativa entre o número de autoanticorpos positivos e vários parâmetros de pRNFL e mGCIPL.

Eles concluem que, embora os pacientes neste estudo não fossem clinicamente considerados portadores de neuropatia óptica glaucomatosa, os achados sugerem que os pacientes com Sjogren, especialmente aqueles com positividade aumentada de autoanticorpos, podem ser propensos a desenvolver glaucoma quando expostos a outros fatores de risco glaucomatosos, como aumento da PIO ou desregulação vascular. Esses achados devem ser considerados no diagnóstico ou na avaliação de alterações estruturais glaucomatosas em pacientes com síndrome de Sjögren.

Um estudo de acompanhamento longitudinal é necessário para elucidar ainda mais o papel dos autoanticorpos nas alterações morfológicas da retina e determinar se essas mudanças permanecem estáveis ​​ou mostram progressão em uma amostra de pacientes com Sjogren.

Fonte: American Academy of Ophthalmology
Imagem: Google